LIZZIE

Baseado numa história real de 1892, este crime sem esclarecimento formal nos tribunais, já foi inspiração para alguns filmes, porém aqui o roteiro e a produção trouxeram a essência mais próxima da realidade para uma época onde a mulher era subjugada e explorada enquanto pessoa e trabalhadora.

Esse é o caso de Lizzie Borden, acusada de assassinar o pai e a madastra a sangue frio no dia 4 de agosto de 1892. Embora tenha sido declarada inocente e até hoje não se saiba quem realmente foi o responsável pelas mortes de Andrew e Abby Borden, Lizzie é lembrada como uma assassina fria que saiu impune do julgamento.

Com produção de Chloë Sevigny, esta versão traz a empregada que também estava na casa no dia do assassinato real em 1892, Bridget Sullivan, como centro nesta história. Ela vive um amor proibido com Lizzie e essa paixão, impedida pelo pai, teria sido uma das principais motivações para o crime. A princípio o romance é apenas uma ficção, embora Lizzie tenha em sua biografia um romance lésbico.

As amigas Chloë e Kristen Stewart mostram o crescimento como atrizes, segurando bem os personagens em suas pequenas nuances psicológicas e dramáticas. Não caem em clichês para mostrar seu romance e ainda fazem um ótima crítica reflexiva sobre o machismo.

Um excelente elenco, figurinos elegantes e texto rico em drama, suspense e questionamentos maduros.

picsart_01-06-07.36.17

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s