O PRIMEIRO HOMEM

Um filme da autobiografia de Neil Armstrong, o astronauta estadunidense que embarcou na histórica e perigosa jornada à Lua em 1969. Há 49 anos, Neil Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins realizaram um sonho da humanidade, estes tripulantes da missão Apolo 11, pousaram na Lua.

Mas o filme mostra mais do que apenas este lado histórico, mas o lado humano do primeiro homem a pisar na lua, seus sofrimentos, suas frustrações, sua família e sua vontade de se desafiar enquanto pessoa.

O roteiro ajuda bastante as atuações, pois conforme os relatos da época, nada foi fácil nesta trajetória até a lua. Aqui fica claro isto, desde os dramas particulares dos personagens, as dificuldades e perdas do projeto mediante a crítica do governo e popular. É a relação entre homem e espaço totalmente carregada de emoção, o que facilita a empatia com todos em cena.

Do ponto de vista da direção, o filme tem uma pegada lenta, de drama mesmo, o que pode frustrar os amantes da ficção. As tomadas são todas muito estudadas, fechadas na maior parte, mas em todas as cenas parece ter um certo tom épico, isto dado pela trilha sonora e as cenas dramáticas pessoais dos personagens. Talvez este seja o único pecado do diretor Damien Chazelle.

“É um docudrama no sentido mais autêntico e excitante da palavra. Chazelle restringe a ação quase inteiramente ao ponto de vista dos próprios astronautas: as coisas que eles vêem e ouvem durante suas missões (o filme evita tomadas panorâmicas), juntamente com o que estão pensando e sentindo”. Variety

0833505.jpg-r_1000_1469-f_jpg-q_x-xxyxx

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s