VIDAS À DERIVA

Este filme é baseado na história real de 1983, onde Tami Oldham e Richard Sharp velejaram do Taiti até a Califórnia e foram atingidos por uma terrível tempestade. Passada a tormenta, ela se viu sozinha para fazer tudo na embarcação em ruínas e tenta encontrar uma maneira de salvar suas vidas.

Não haveria como esta história não se tornar um filme, afinal foram 41 dias a deriva e vivendo situações extremas de corpo e mente. Neste enredo a jovem atriz Shailene Woodley mostra todo seu talento e potencial a ser explorado.

Diferente de outros filmes de naufrágios, este une o passado e o presente para que o espectador compreenda a trama e os dramas vividos pelos protagonistas. Tudo regado a boas tomadas, até mesmo nas horas de desespero. Não é um filme de prêmios, mas vale pela reflexão e exemplo de superação ao lembrarmos que é um fato verídico.

“A maneira como a trama foi entrelaçada é inteligente, e os fatos da história são apresentados no estilo de cena de Kormákur […] A sequência da tempestade é tão boa e aterrorizante a ponto de minha cabeça latejar e quase me enjoar […] Woodley leva-se ao limite, e vai de traumatizada a triunfante”. The Guardian

Screenshot_20180812-133453

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s