A LIVRARIA

Início do ano de 1959. Florence Green aposta tudo e resolve abrir uma livraria na pacata cidade litorânea de Hardborough, na Inglaterra. Mas, com o tempo, ela começa a virar alvo da hostilidade da população local, que é muito retrógrada e desconfia de tudo o que Florence faz. Mas ela não está sozinha e encontra pessoas que compreendem seu desejo de levar conhecimento e seu amor pelos livros para a cidade, se tornando uma referência para estes.

A direção e roteiros premiados ganham destaque pelas maduras atuações e delicadeza da fotografia que mostra a Inglaterra de forma cinza mas elegante. A luta feminina pelo respeito, e como isso se reflete pelo mundo até hoje, é a mola mestra deste filme. Não usam de temáticas agressivas para causar a reflexão, e sim a delicadeza como fonte de inspiração. Destaque para a pequena atriz Honor Kneafsey, que se mostra madura ao atuar com grandes atores.

“Esteticamente, o filme beira a perfeição. A cidade inglesa é fria, cinza e triste. Enquanto isso, as cores vão se mesclando de acordo com as peças e personagens, trazendo mais movimento para trama”. Observatório do Cinema

0646272.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s