A GUERRA DOS SEXOS

A história verídica dá o tom e o tema para um assunto abordado na atualidade, o qual não podemos deixar de falar, que é o papel da mulher no mercado de trabalho. Aqui, o casal de diretores Jonathan Dayton e Valerie Faris (de “Pequena Miss Sunshine”) traz mais do que uma reconstituição da histórica de uma disputa de tênis entre o ex-campeão Bobby Riggs e a líder da classificação mundial Billie Jean King, o filme se torna centro de um debate global sobre igualdade de gêneros.

O legal do filme, do roteiro a direção, é que não há julgamento de valor sobre os fatos, mas ele consegue nos mostrar o tema da discussão de uma forma inteligente. O estilo interpretado por Carell nos leva a ter simpatia pelo canastrão e Emma Stone mostra todo seu talento de vencedora do Oscar. Um fato real e sério, discutido de forma inteligente através da comédia, o que poderia se tornar um drama para as feministas, consegue passar bem o seu recado.

“De vez em quando, uma mulher excepcionalmente capaz deve provar seu valor ao competir contra um palhaço. Esse é uma das obviedades duráveis de “A Guerra dos Sexos”, uma volúvel e agradável ficcionalização da partida de tênis da exposição de 1973 entre Billie Jean King e Bobby Riggs”. New York Times

0687724.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s