PASSAGEIROS

O filme não chega a ser ruim, porém poderia ter sido melhor explorado, tanto no roteiro como nos efeitos ligados ao estilo ficção científica. Vamos elucidar essa nossa percepção mostrando a sinopse onde dois passageiros acordam 90 anos antes do tempo programado durante uma viagem de rotina no espaço devido a um mau funcionamento de uma das cabines. Sozinhos, Jim e Aurora começam a estreitar o seu relacionamento. Entretanto, a paz é ameaçada quando eles descobrem que a nave está correndo um sério risco e que eles são os únicos capazes de salvar os mais de cinco mil colegas em sono profundo. De que maneira vão poder interagir com a Terra? Essa é uma das questões que poderia ter dado o grande “pulo do gato” no filme.

As atuações fazem jus aos cachês pagos aos atores principais e ao diretor, eles seguram o filme até o final para poder dar ao público um pouco de entretenimento. Outro ponto são os efeitos especiais e a fotografia, que se unem para dar um espetáculo à parte.

“Chris Pratt e Jennifer Lawrence se esforçam para tornar o projeto plausível – ela, especialmente, se sai muito bem – mas de nada adianta quando Tyldum está mais interessado em resolver questões de engenharia do que aprofundar o relacionamento entre os únicos dois seres humanos em cena”. Adoro Cinema

477814

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s