O CONTADOR

O filme começa em meio a um tiroteio de prender a respiração, só aí já se imagina o que vem pela frente.  Affleck interpreta um contador com grau leve de autismo, que limita suas habilidades sociais, e cuida da contabilidade de organizações criminosas, mas aceita seu primeiro cliente que parece ser legítimo, o que o leva para uma vida secreta como assassino profissional.

A trama se perde um pouco na metade, mas logo retoma seu rumo e entrega o que deseja ao espectador, que é ser um filme de ação e suspense, e não de drama como foi vendido. Nesta segunda parte o Wolff é mais um super-herói do que um contador, afinal ele foi treinado para isto deste a infância, também engata um romance torto e segue “o baile” nos bandidos.

Deixamos aqui nosso parabéns ao diretor que consegue manter a ordem nesta história e apresenta maturidade em seu trabalho de orquestrador da equipe.

“O Contador não é nada senão um enigma – não exatamente um quebra-cabeça mas um filme que provoca o cerébro em três dimensões e que fica mais profundo e estranho a cada reviravolta”. Variety

502331

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s