RUA CLOVERFIELD, 10

A deliciosa sensação de sair do cinema tentando compreender tudo o que aconteceu. Como andam dizendo por aí, Rua Cloverfield, 10 é uma ótima surpresa. Tudo, desde o trailer do filme, já é agradável e mostra ao que veio, ninguém sabia muito dele até janeiro de 2016 quando foi avisado o lançamento, o que foi ótimo. Em meio a filmes com roteiros sem muita originalidade, ou novidade além de efeitos especiais, surge este suspense de mão cheia e com momentos que ficarão na história do cinema.

Vale ressaltar que este não é uma sequencia do filme “Cloverfield: monstro” de 2008, J.J. Abrams e o diretor estreante Dan Trachtenberg argumentam que o universo é o mesmo do primeiro filme e quem procurar pode até encontrar um easter egg aqui acolá. O que importa é que o novo longa é semelhante ao anterior em dois sentidos: originalidade e qualidade.

Vamos para a história, após sofrer um acidente de carro, Michelle (Mary Elizabeth Winstead) acorda em um quarto trancado e que possui apenas um colchão no chão. Desesperada, ela logo recebe a visita de Howard, um senhor muito intenso e ameaçador, que a informa que o mundo como conhece não existe mais e que eles estão seguros dentro de seu bunker. A garota, embora sempre desconfortável, vai aceitando a ideia e lá conta com a companhia de Emmett, um outro homem que também foi ajudado por Howard. Ele é louco, instável e ameaçador, mas com momentos em que realmente parece ser o único que sabe o que está acontecendo. John Gallagher Jr. completa o trio principal numa performance competente, mas que fica em segundo plano em comparação às demais. Depois de viverem juntos um momento de paz e harmonia as coisas começam a fazer sentido e o público começa a torcer para que Michelle consiga entender tudo que acontece ao seu redor… e isso é o máximo que vamos falar!

“Este é um excelente filme que deixará o público roendo as unhas do início ao fim, e grande parte disso se deve ao formidável trabalho de interpretação do elenco composto por John Goodman, Mary Elizabeth Winstead e John Gallagher Jr”. Chicago Sun Times

117638.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s