O HOBBIT: A BATALHA DOS CINCO EXÉRCITOS

Enquanto Thorin sucumbe à doença de Smaug, ele sacrifica a amizade e a honra em sua procura pelo lendário Arkenstone. Incapaz de ajudá-lo a enxergar a razão, Bilbo precisa fazer uma decisão arriscada, sem saber que há uma ameaça ainda maior pela frente. Por sua vez, Sauron, o Senhor da Escuridão, está de volta a Terra-Média e envia exércitos de orcs para um ataque inesperado à Montanha Solitária.
Conforme a escuridão cresce, os anões, elfos e homens devem escolher entre unir-se ou serem destruídos. Então, Bilbo passa a lutar por sua vida e pela de seus amigos enquanto os cinco grandes exércitos vão para a guerra.
Desde o primeiro filme, um dos personagens mais interessantes desta nova série é Thorin (Richard Armitage). Não propriamente pela coragem demonstrada ou sua habilidade em lutas, mas pela mistura de sentimentos: rancor pela expulsão dos anões de Erebor, desconfiança em relação a qualquer pessoa que encontre, lealdade em relação aos companheiros de jornada e um certo orgulho inerente aos próprios anões. Neste terceiro filme, Thorin passa por transformações psicológicas, decorrentes do sucesso de sua empreitada.
“Se Tolkien criou línguas, Jackson fez uma revolução técnica. Toda a trilogia do “Hobbit” investe no grandioso, mas o que fica com a gente, no fim de tudo, é outra coisa. Para quem sabe ver, “A Batalha dos Cinco Exércitos” é um monumento de intimismo.” Estado de São Paulo
hobbitbatalhadoscincoexe_2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s