O HOMEM DUPLICADO

O diretor conseguiu ser o mais fiel possível ao universo do livro de Saramago, mexendo apenas no que era necessário. Nomes foram adaptados (difícil imaginar um americano pronunciando Tertuliano Máximo Afonso, que virou Adam Bell) e algumas situações precisaram de ajustes para ficarem críveis (na obra literária, para encontrar seu sósia, o professor passa a alugar todos os filmes da mesma produtora para a qual Anthony St. Claire trabalha – no filme, ele pesquisa no Google).

Há uma série de teorias elaboradas a respeito da história, ramificações do questionamento central, que implica em se perguntar se Adam e Anthony são mesmo a mesma pessoa. A resposta vai depender da leitura de cada um.

“O Homem Duplicado é um nebuloso suspense metafísico que sempre está um passo à frente do público. Embora tenha pouca história e construção de personagem, o diretor desenvolve um quebra-cabeças minimalista … ”

Screen International

ohomemduplicado-banner

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s