X-MEN: DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

O diretor (Bryan Singer, que volta neste longa) mantém o melhor do longa-metragem anterior, como o cruzamento da história central com fatos históricos, e adiciona a luxuosa combinação de parte do elenco original das três primeiras produções com a nova geração de atores presentes em “Primeira Classe”. Mérito do roteiro, claro.

Com planos ousados e trilha sonora correta, este filme combina o melhor do entretenimento com inteligência. Das impactantes cenas de ação à reconstituição dos anos 1970, não só no figurino, impecável, mas sobretudo nos paralelos com o comportamento da época (com um Charles irreconhecível), ou mesmo na interseção com os acontecimentos do período (como no suposto envolvimento de Erik no assassinato do presidente Kennedy).
   
Além de toda a beleza estética, dos ótimos efeitos especiais e os diálogos pontuados na medida certa pelo humor, ainda é possível refletir sobre a passagem do tempo não apenas a respeito dos personagens, mas também dos atores. 

“X-Men: Dias de um Futuro Esquecido tem a grandeza e a elegância necessárias para um espetáculo de ação, mas ele também é engraçado e comovente, combinando de maneira hábil grandes temas sobre a identidade e o destino”. Screen International.

194334.jpg-r_160_240-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s