O TEMPO E O VENTO

A difícil missão de adaptar a excelente obra de Érico Veríssimo, que se divide em três partes nos livros, assustaria qualquer diretor, mas Jayme Monjardim aceitou e conseguiu entreter e emocionar.

Isolados de tudo, os Terra vivem em um sobrado na região do Rio Pardo e envoltos pela memória da saga de sua família, da história e da cultura do Rio Grande do Sul.

O filme mescla este “épico brasileiro” com belas paisagens dos pampas, uma trilha sonora emocionante e a narração de Bibiana (Fernanda Montenegro), que dá o tom adequado à produção. Talvez o erro tenha sido não mostrar o lado forte desta heroína, que enfrentou a família mais poderosa da cidade e seus próprios parentes ao assumir uma escolha amorosa.

Todos atores, sem exceção, se destacam em boas atuações e muito particularmente a parte inicial, onde Ana Terra (Cléo Pires) aparece quase sem falas e ganha o público com olhares e gestos perdidos entre o amor e a perdição.

Desde “Central do Brasil” não via o público aplaudir ao final de uma sessão de cinema.

maxresdefault

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s